quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Chapecoense Campeã da Copa Sul-Americana 2016

Independente da decisão que a Conmebol tomar sobre o destino da final da Sul-Americana entre Chapecoense e Atlético Nacional, que infelizmente não aconteceu, o mundo do futebol já decretou o resultado...


Do Oeste Catarinense para a Eternidade.

domingo, 27 de novembro de 2016

Palmeiras Campeão Brasileiro Série A 2016

Depois de 22 anos, o Palmeiras volta a conquistar o título brasileiro. Com uma campanha impecável, foram 77 pontos em 37 partidas, com 23 vitórias, oito empates e apenas seis derrotas. Líder durante 27 rodadas, o nono título do Verdão na primeira divisão chegou a uma rodada do fim, na vitória por 1x0 sobre a Chapecoense.


Foto Divulgação/Sociedade Esportiva Palmeiras

domingo, 13 de novembro de 2016

Atlético-GO Campeão Brasileiro Série B 2016

O Atlético-GO chegou ao seu terceiro título nacional ao vencer o Brasileiro da Série B com duas rodadas de antecedência. Presente no G4 da competição em 35 das 36 rodadas, chegou a 70 pontos e não pode mais ser alcançado pelos outros times que brigam pelo acesso, como Vasco, Avaí, Bahia, Náutico, CRB e Londrina. O título foi conquistado em casa, no Estádio Olímpico de Goiânia, ao derrotar o rebaixado Tupi por 5x3.


Foto Divulgação/Atlético Clube Goianiense

terça-feira, 8 de novembro de 2016

Boa Esporte Campeão Brasileiro Série C 2016

Um ano depois de ser rebaixado na Série B, o Boa Esporte conseguiu o retorno imediato e em grande estilo, como campeão da Série C. Depois de ser vice-líder do grupo B, obteve o acesso diante do Botafogo-PB, com o gol aos 50 minutos do segundo tempo. Na semifinal, eliminou o Juventude vencendo os dois jogos. E na final passou pelo Guarani. Empate em 1x1 em Campinas e vitória por 3x0 em Varginha. Junto com o Boa, sobem Guarani, ABC e Juventude.


Foto Lucas Figueiredo/Confederação Brasileira de Futebol

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Fast Campeão Amazonense 2016

Foram 45 anos de espera até que o Fast pudesse gritar como campeão em Amazonas. Desde 1971 foram dez vices do Tricolor Amazonense. E em 2016 o Fast liderou a maior parte do campeonato. Com o primeiro lugar na mão, eliminou o Rio Negro na semifinal e venceu o Princesa do Solimões na final por 3x1. É o sétimo título da equipe que quebrou o longo tabu.


Foto Divulgação/Nacional Fast Clube

Santos-AP Campeão Amapaense 2016

O Santos chegou ao tetracampeonato no Amapá. E pela segunda vez seguida derrotou na final o time do Trem. Na partida única, houve empate em 1x1. E nos pênaltis, assim como em 2015, deu Santos por 4x3. Este é o quinto título na história do clube.


Foto Divulgação/Federação Amapaense de Futebol

São Raimundo-RR Campeão Roraimense 2016 e Gurupi Campeão Tocantinense 2016

Em Roraima e no Tocantins, nada de grandes novidades como campeões estaduais. O São Raimundo foi o vencedor no Roraimense pela sétima vez. Na final, derrotou o Baré nos pênaltis (2x2 no tempo normal, 3x2 nas cobranças). O Gurupi venceu o Tocantinense e se isolou como maior vencedor no estado com seis títulos. Venceu na final o Tocantins de Miracema (0x0 e 3x2 nos dois jogos).


Fotos Divulgação/Revista Placar e Divulgação

domingo, 2 de outubro de 2016

Volta Redonda Campeão Brasileiro Série D 2016

O Volta Redonda conquistou o primeiro título nacional de 2016, o Brasileiro Série D. A final foi contra o time alagoano do CSA. Empate em 0x0 em Maceió e goleada por 4x0 no Raulino de Oliveira. Com uma histórica campanha de dez vitórias, seis empates e nenhuma derrota, o Voltaço sobe para a Série C ao lado do próprio CSA, São Bento e Moto Club. A missão agora será retornar para a Série B, algo que não ocorre desde 1998.


Foto: Dalila Almeida/Volta Redonda Futebol Clube

Brasil Campeão Olímpico 2016

A espera de 64 anos terminou. A Seleção Brasileira estreou nos Jogos Olímpicos na edição de 1952, em Helsinque, em uma época em que apenas seleções amadoras eram autorizadas a participar. De lá para cá, o Brasil sempre amargou péssimos resultados, sobretudo contra as fortes seleções da "Cortina de Ferro", onde os jogadores eram considerados "funcionários do governo", portanto, amadores. A regra mudou em 1984, nos Jogos de Los Angeles, e o Brasil melhorou de figura. Duas pratas, em 1984 e em 1988 (Seul) deixaram a Seleção com o gosto do ouro. A obsessão começou em 1996 em Atlanta, depois da derrota para a Nigéria e o frustrante bronze. Mais fracassos em 2000 (Sydney), 2008 (Pequim, bronze) e 2012 (Londres, prata) tornaram a conquista do ouro em 2016 como questão de honra. E a medalha veio depois de uma campanha invicta, com três vitórias e três empates, 13 gols marcados e apenas um sofrido. A final foi contra a carrasca do 7x1 na Copa 2014, a Alemanha. Empate em 1x1 nos 120 minutos e vitória nos pênaltis por 5x4.


Foto Ricardo Stuckert/Confederação Brasileira de Futebol

terça-feira, 12 de julho de 2016

Rondoniense Campeão Rondoniense 2016

Não, o título não está errado. O campeão rondoniense de 2016 foi o estreante Rondoniense Social Club, fundado em 2015, e que em seu primeiro ano de profissional subiu de divisão e derrubou os grandes do estado neste ano. Passou por campeões de outrora, como Ji-Paraná e Guajará e enfrentou na final o Genus. Empatou na ida em 1x1 e venceu por 1x0 na volta. Campeão invicto e com sobras.


Foto Divulgação / Federação de Futebol do Estado de Rondônia